Por el cansancio de tus ojos.

  ¡Por lo gastada de tu voz!

 Por este amor que son despojos.

que quiero superar con todo este calor.

Te quiero tanto, ¡Sí, te quiero tanto!

Por la sonrisa que me ofreces.

¡Por la ternura que me das!

Me siento como un niño sin futuro.

¡Como horizonte que te espera sin viajar!

Te quiero tanto… ¡Te quiero tanto…!

¡Sin tiempo, sin edad… Y sin distancia!

Comparto tus angustias, tu vieja soledad.

¡Déjala sola! ¡Yo soy tu compañero!
que espera que descubras tu paz aquí en mi paz.

Te quiero tanto… ¡Te quiero tanto!

Por mi pasión y tu nostalgia.
¡Por tantas horas sin reloj!

Te quiero de este modo… Sin tiempo y contra todo.

Te quiero porque eres la causa de este amor.

Te quiero porque eres la causa de este amor.

Te quiero tanto, ¡Sí! ¡Te quiero tanto!

Te extraño como se extrañan las noches sin estrellas,

como se extrañan las mañanas bellas,

no estar contigo por Dios que me hace daño.

Te extraño cuando camino, cuando lloro, cuando río,

cuando el sol brilla, cuando hace mucho frío

porque te siento como algo muy mío.

Te extraño como los árboles extrañan el otoño,

en esas noches que no concilio el sueño,

no te imaginas amor como te extraño.

Te extraño en cada paso que siento solitario,

cada momento que estoy viviendo a diario,

estoy muriendo amor porque te extraño.

Te extraño cuando la aurora comienza a dar colores,

con tus virtudes, con todos tus errores,
por lo que quieras, no sé, pero te extraño.

Negras mis penas son
como tu piel morena
Fundidas en bronce están
mis amarguras.
Por eso a implorarte vengo
Mi
Virgen Negra
Que cures heridas viejas
que me torturan.
Si nunca estás ocupada,
si nadie te pide nada
por ser tu cara morena,
ayudame Virgen Negra.
Buscando amor
me hallé sin sol, sin luz.
Y al puerto del olvido fui a llorar mi gran dolor,

Sálvame, sálvame TÚ,
Que las vírgenes se fueron,
en el cielo se escondieron,
No responden a mi voz.

Mi cruz.
+
Portugues-1 Portugues-0 Portugues-5

Parte 1
Parte 2

Parte 3
Parte 4

Share on Facebook
Share on Twitter

Esperança e confusão


Comentario sobre esse alguém que fala a canção por causa do amor ao bem infinito, eterno e absoluto limpo, como as primeiras águas frescas e puras, que é o que garante a felicidade  eterna de toda a criatura e por causa do aborrecimento e temor a qualquer forma de engano, traição e truque do conceito do mau.

O meu nome é Fausto Antonio Fernández (Tony).

Eu sou um homem de 55 anos de idade (é o ano 2016). Os meus anos são muito poucos e os mistérios no Universo são muitos.

Com respeito a esse alguém que fala a canção.

Comecei a perguntar-me se era algum chamado de Deus, pois a religião cristã ensina a um a crer nos chamados de Deus, chamados que se manifestam através da Bíblia de uma e tantas formas. Portanto, comecei a pesquisar. A canção "Alguém virá" interpreta-a um cantor mexicano chamado José José; E é interessante ver que na Bíblia um José teve nos seus braços ao Messías ao nascer e outro José o teve nos seus braços ao morrer.

Como eu estava a pesquisar sobre esse alguém que fala a canção e em uma canção se me fala dela, eu segui achando que através de outras canções se me estava alumiando o assunto.

Eu tinha uma câmara instalada na mercearia e depois eu olhando a gravação na câmara via a Sarai de lado, não via o seu rosto, e pensei que ela escutava a canção mencionada acima; E ocorreu algo interessante enquanto ela estava na mercearia e a canção soava. Quando a canção dizia: "Pelo sorriso que me ofereces..." Sarai se dá a volta como surpreendida e mostra como um gesto de assombro, e eu que sabia que ela sabia que eu estava interessado nela pensei que quiçá ela estava a escutar as letras dessa canção e talvez se dizia: "Será a mim que esse que está a procurar noiva me diz: "Quero-te tanto, quero-te tanto?" e pensei que se sorria silenciosamente, e pensei que ao ela escutar as palavras dessa canção que depois lhe dizia: "Pelo sorriso que me ofereces"  e então ao ela dar a volta como com surpresa ao escutar isso eu pensei que foi que se surpreendeu ao escutar na canção o que eu pensei ela estava a fazer: sorrindo-se silenciosamente. E isso me trouxe a mim a lembrança de Sarai a esposa de Abraão que quando uns anjos do passado estiveram na sua morada, nos carvalhais de Manre (Gênesis 18:1)

,Saraí a esposa de Abraão se sorriu quando ouviu que ela ia ter um filho sendo uma mulher velha, idosa, e ao se ver descoberta negou se ter sorrido, e Jeová lhe disse: "Sim, sorriste-te" (Génese 18:15). Agora bem, é muito possível que Sarai na mercearia nem sequer lhe estivesse a pôr atenção à canção que soava e que ao dar volta a cara como com um gesto de surpresa fora por outra coisa que não tinha nada que ver com a canção que soava. Mas algo interessante também ocorreu: Quando a canção dizia: "Compartilho as tuas angústias, a tua velha solidão", uma amiga de Sarai a chama desde o fundo da mercearia dizendo: "Sará!" E imediatamente a canção continua dizendo: "Deixa-a só! Eu sou o teu parceiro que espera que descubras a tua paz aqui na minha paz"  Como a canção do sonho começa dizendo que "a solidão é passageira…" Eu me disse que o mais seguro era que esta nova canção me estava a indicar que Sarai era esse alguém que fala a canção. Algo muito interessante e misterioso me passou com outra canção: Uma tarde estando Sarai na mercearia escutava-se uma canção que dizia assim:

O misterioso desta canção foi que ao eu olhar a câmara para ver a Sarai, nesta canção aparece gravado misteriosamente o meu nome Tony. Quando a canção dizia: "Não estar contigo por Deus que me faz dano"  Dizia assim na gravação da câmara: "Não estar contigo, Tony, por Deus que me faz dano".  E eu que já estava a achar que ela era esse alguém que fala a canção, ao escutar esta outra eu pensei: isso é como uma mensagem do que sente o seu coração, como se os seus sentimentos estivessem a ser revelados a mim através dessa canção, como se ela me falasse através dessa canção. Pois como e por que apareceu gravado na câmara o meu nome Tony dessa maneira? Inclusive a uma criança que vivia no apartamento acima da mercearia lhe fiz escutar a gravação lhe perguntando que nome ouvia e a criança me disse: Tony!. Não que eu precisasse corroboração do que eu sabia e se ouvia claramente senão como compartilhar o meu assombro com alguém mais. Por isso eu decidi lhe escrever uma carta e lhe enviar um cassete com a canção do sonho lhe deixando saber o meu depoimento. Nessa carta perguntei-lhe:  "És tu esse alguém que fala a canção ou seguirei procurando?" Eu esperava uma resposta de Sarai que não chegava e que nunca chegou. Em um dia consegui o seu número de telefone e decidi chamá-la: A sua atitude comigo não foi muito agradável.


Gritou-me:
 "Tu a mim não gosto! tu a mim não gosto!"

E eu lhe dizia: “Eu sou o homem com quem tu podes ser feliz.”

E disse-me: “¡ Assim dizem todos...!”

E eu lhe dizia: “Pois está bem *Saraí, não te ponhas assim.”


Ela foi sincera ao dizer que eu não lhe interessava, que eu não gostava. Quiçá foi uma imprudência da minha parte tê-la chamado sem nem sequer conhecê-la mas ela  ignorou o meu depoimento e eu precisava uma resposta; Pensei que pelo menos ela ia contestar a minha carta me dizendo que "ela não era esse alguém que fala a canção". Mas eu nunca recebi uma resposta dela embora esperei, esperei e esperei.  Não tive sucesso com Sarai ao achar que ela era esse alguém que fala a canção, mais bem, sofri uma rejeição e um desalento nos meus sentimentos, algo não desejável. As palavras da primeira canção são muito agradáveis se um pensa no Abraão bíblico lhes as dizendo à sua esposa Sara e a segunda como Sara diciendoselas a Abraão; Como que A FONTE esteja a acordar da morte a seres do ontem que se procuram.

Perdida de fé e desilusão

Marchei-me do lugar onde vivia e tive que me ir a viver com uma irmã minha pois eu não tinha nem trabalho, nem dinheiro para pagar renda. Então tive a ideia de enviar uma carta a Rádio Visión Cristiana, uma emissora em New Jersey escutada por muitos crentes. Nessa carta falava a respeito de mim experiência; enviei-lhes uma cópia da canção e pedi-lhes que lessem a carta e tocassem a canção para ver se alguma mulher crente tinha tido alguma revelação ou chamado igual ao meu. Nessa carta dizia-lhe a esse possível alguém que fala a canção o meu esforço na encontrar, lhe dizia que a estava a procurar, e que respondesse se tinha um chamado igual ao meu. A carta não foi lida como eu esperava. No entanto, em menos de duas semanas de eu ter enviado essa carta, no mês de dezembro de 1995, apareceu em Rádio Visión Cristiana uma mulher dando o seu depoimento. Ela também tinha recebido um chamado parecido ao meu. O seu nome é Beatriz Q. O pastor que a entrevistou se chama David G..

Beatriz Q. no seu depoimento dizia que Deus lhe tinha indicado que ia encontrar cinco pessoas, uma delas era alguém que significava muito para ela. Na sua busca ela chegou a ir até Hong Kong na China. Eu tinha gravado o seu depoimento em cassete, mais de uma hora de gravação. Estas são só algumas das palavras que Beatriz lhe diz a David G. a respeito da sua busca:

Beatriz diz:

"...durante todo o caminho eu não pude encontrar nenhum homem que Deus me mostrava."


A canção do sonho diz: “Encontrar-se-ão pelo caminho”


Beatriz diz:

"...e eu andava nas ruas e eu dizia onde está? E olhava as lojas e dizia: Estará aí adentro?" "Eu esperava uma resposta muito..., muito pessoal, não? "E tinha-a esperado, irmãos..., Por muitos anos! Tinha estado quieta!"


A canção do sonho diz: “alguém terá que esteja a esperar para te dar o amor que vai guardando.”

Quando eu escutei este depoimento de Beatriz pela primeira vez, fiquei cheio de entusiasmo pois vi que a solidão da qual falava a canção ia chegar ao seu fim. O seu chamado confirmava em muitas coisas o meu. Ela também estava a procurar a alguém que como indica era alguém especial para ela, muito pessoal de acordo com suas palavras


David G. pergunta-lhe "Tu tens noivo? Ou seja, Tu estás casada?”

E Beatriz diz-lhe: "Não"

E David G. diz-lhe: "É que...é que... o ot... Não,.. é que muitos solteiros se vão ficar solteiros...."


Eu pensei que David G. ia contar-lhe a Beatriz. que um par de semanas antes eles tinham recebido uma carta e uma canção de um homem que também estava a procurar a alguém muito especial!.... Que talvez Beatriz era a mulher que eu estava a procurar e eu o homem que ela estava a procurar, obedecendo os dois um chamado de parte de Deus. Que tinha David G. na sua mente quando lhe perguntou se ela estava casada? A palavra não terminada, o ot, me faz pensar que ele ia dizer que no outro dia eles tinham recebido um depoimento de um homem que também procurava a alguém.

É interessante que a canção diz: "alguém virá e tu serás feliz."

E o que significa meu nome? Fausto significa feliz.

E o que significa o nome dela? Beatriz significa que faz feliz.

Descobri que há um famoso poema chamado "Fausto" escrito no século XIX por um poeta alemão chamado J. W. Von Goethe. Nele há uma cena no que aparece Jeová falando com os seus filhos, algo parecido ao livro de Jó.


E Jeová pergunta-lhe ao Diabo: Conheces a Fausto?

E Satanás responde-lhe: Ao doutor?

E Jeová diz-lhe: Ao meu servo.


(e então começa uma aposta entre eles onde Fausto termina fazendo um pacto com o Diabo)

Descobri que há também outro famoso poema chamado "A Divina Comédia", que de comédia não tem nada, escrito no século XIV por um poeta italiano chamado Dante Alighieri; Está dividido em três partes: O Inferno, o Purgatorio, e o Paraíso. É interessante que a protagonista deste livro se chama Beatriz, quem é a encarregada de guiar a Dante ao paraíso ou céu. Comecei a pensar então que talvez Beatriz Q. e eu éramos protótipos destas personagens nestes poemas do passado, poemas que apresentam as astúcias do diabo e as condições dos mortos em pecado. Pois à personagem de Beatriz no poema de Dante atribui-se-lhe ser esse alguém que fala o cântico dos cânticos na Bíblia, se chama serva de Deus; E a personagem Fausto no poema de Goethe também se lhe chama servo de Deus. Na vida real David G. nunca lhe mencionou a Beatriz Q. que eles tinham recebido uma carta minha. Portanto, Beatriz foi-se à sua casa sem saber nada de mim, da minha carta e da canção do sonho. Eu então fui uns dias mais tarde a Radio Visión Cristiana para pesquisar mais sobre Beatriz, mas não pude indagar nada; Na emissora não sabiam onde ela vivia. Com todas as indicações ao meu favor de que ela era esse alguém que fala a canção, e tendo gravado em cassete a sua voz dando o seu depoimento na rádio, segui achando que ela e eu éramos duas almas que se procuravam para cumprir uma missão na terra: Ser duas testemunhas de Deus e denunciar o reino do diabo que implantar-se-ia na terra através do anticristo ou a besta como o chama o livro do Apocalipse.
Não começa a canção tocando a trombeta 6 vezes?

Não se manifestam as duas testemunhas após a sexta trombeta?

Não são morridos pela besta e através do poder de Deus ressuscitados três dias e médio depois?

Não vem Jesucristo quando se toca então a sétima trombeta?

Não diz a canção alguém virá e tu serás feliz ?

Não significa o meu nome feliz ?

Não significa o nome de Beatriz:? que faz feliz ?

Por que apareceu uma mulher de nome Beatriz com um chamado parecido ao meu duas semanas após eu ter enviado essa carta e essa canção a Radio Visión Cristiana. Com todas estas coisas na mente decidi sair da casa da minha irmã para viver na rua como um vagabundo, pois não dizia a canção: encontrar-se-ão pelo caminho? Não diz a Bíblia que Abraão saiu sem saber a onde ia?

Vivi na rua com a esperança ainda mais forte de encontrar em qualquer rua, em qualquer momento a Beatriz. Embora era uma vida miserável sentia-me com força pois era melhor que antes quando pensava que era Sarai. Agora tinha o nome de Beatriz na minha mente como uma esperança viva de grandes coisas e promessas.
Passava nos dias recolhendo garrafas e latas vazias nas ruas em um carrinho desses que se usam nos supermercados. Essas garrafas e latas vazias vendia-as no supermercado e esse pouco de dinheiro servia-me para comprar comida. Assim ma arranjava na rua. Para banhar-me enchia galões de águas e ia-me a um parque que era como um monte e na tranquilidade do monte me banhava. Fiz-me uma casinha no meio do monte (quatro paredes e um teto) em onde cheguei a dormir várias vezes e onde a polícia não sabia pois a polícia não deixa sequer aos desamparado dormir nem sequer nos parques. Dormi por alguns dias na porta de uma igreja católica. Às vezes quando chovia me recolhia em um recanto da porta da igreja para não me molhar. No entanto, apesar de todas essas incomodidades me sentia com força, pois em qualquer momento achava que ia encontrar no caminho
esse alguém que fala a canção que agora achava se chamava Beatriz.
Mas os dias e os meses passaram sem sucesso e comecei a sentir uma tristeza muito profunda. Estava a me sentir muito cansado.
Orava a Deus querendo que terminasse todo isto.

Passou o tempo.

Durei algum tempo na rua e não encontrei nada.

Um dia falando com uma senhora evangélica em uma igreja disse-lhe um pouco desesperado a minha grande situação. Disse-lhe quão cansado estava. E para a minha surpresa e alegria esta senhora diz-me que ela conhece a Beatriz, à mesma Beatriz que eu procurava. Falou-me um pouco do carácter dela e me conseguiu o número de telefone dela. Ao fim tinha algo.
Chamei a Beatriz pela primeira vez achando que de uma ou outra forma ela sabia algo de mim. Quando falei com ela por telefone a sua voz foi indiferente, formosa mas indiferente já que nunca tinha escutado falar de mim.

Falei-lhe a respeito da minha carta e canção que tinha mandado a Radio Visión Cristiana antes dela dar o seu depoimento. Disse-me que ela nunca tinha recebido em Radio Visión Cristiana nenhuma carta minha. Eu entendia que o seu coração ia estar cheio de fé quando ela soubesse que alguém também vivia uma experiência parecida à sua. E esperava que David G. ia dar-lhe, fora do ar, a minha carta e canção. Mas David G. nunca lhe deu nada. Ela não tinha nenhum fogo na sua mente ao meu favor. O entusiasmo e aumento de fé que pôde ter sentido se David G. tivesse-lhe dado notícias minhas não existia nela. Não sabia absolutamente nada de mim.
Para mim isso foi uma grande deceção que me fez refletir a respeito do valor da fé, e muito nervoso, triste e confundido me meti dentro de um cano de cimento no parque Inwood a pensar; Não sabia que pensar, pois eu não podia achar que ela não soubesse nada, pois eu estava muito seguro que ela era
esse alguém que fala a canção.

Mas alentei-me um pouco porque sugeri-lhe ir a Radio Visión Cristiana a procurar a carta e canção do sonho e assim ela provar por si mesma que tinha verdadeiro parecer na sua busca e na minha e entender que já a carta e canção já estavam na emissora antes dela ir dar o seu depoimento. Tratei de encontrar-me com ela em uma igreja e a conhecer mas não se conseguiu. Fui à igreja mas ela não estava.

Uma tarde, recostado na minha cama (eu já não estava na rua) no meu quarto escutei uma voz de homem que me disse na mente: Te encono!

E chegou-me o nome de David G. após essa palavra, claro que hoje em dia eu sei que são truques de espíritos maus que tratam de guiar a atenção de um para outras pessoas. Eu nunca tinha escutado essa palavra na minha vida, portanto, me levantei e procurei em um dicionário o seu significado e soube que essa palavra é sinónimo de ódio, o que a voz disse foi: Odeio-te.

Ainda assim segui achando que ela era esse alguém que fala a canção. Os meus sentimentos estavam amargurados, pois já tinham passado em vários anos com esta dor mental. O tempo seguiu passando enquanto eu vivia a minha inquietude. Um dia chamei por telefone à senhora evangélica que me tinha dado o número de telefone de Beatriz e esta senhora me disse que Beatriz se tinha casado. Casou-se com um homem chamado Josué. O meu soçobra aumentou.

Diminuiu a minha fé.
Dias depois, uma tarde dormindo, acordou-me uma voz dentro da minha cabeça que me dizia em tom zombador:
"Eu sou Josueeeeeé!"

Sentia o seu espírito sair de dentro da minha cabeça enquanto anunciava-me zombadoramente que ele era Josué. (Isso foi um espírito mau.)

É também interessante saber que Josué, na Bíblia, foi aquele que tocando sete trombetas destruiu a cidade de Jericó.

Já para mim não ficava nada mais que procurar.
Estava agora desorientado, com uma tristeza e um cansaço mental que só eu sê.

Para completar, nesses dias um polícia em bicicleta viu-me sentado em frente a uma loja que estava fechada, e me ordenou me parar. Eu não lhe fiz caso, mas bem toquei com a minha mão a roda da sua bicicleta e Isso foi motivo para derramar spray de pimenta nos meus olhos; Rapidamente apareceram outros polícias e me bateram e um pouco sangrento mandaram-me a um hospital do Bronx. Era um hospital de loucos. Ali estive quase em um mês. Atenderam-me bem e me deixaram ir.
Já sem fé e me sentindo burlado saí da cidade de Nova York e me fui viver à Flórida. Ali caí em outros erros que me levaram a outra clínica de doentes mentais.

A verdade é que sim tiveram nesses anos certas ações fora do comum mas foram muito poucas. Eu sempre sabia o que fazia. A minha razão estava sã. Sabia o que perseguia embora não consegui nada; E embora não consegui nada, a minha oração seja a Deus por Sarai, Beatriz e David G. que lhe deram força à minha história para tentar o que parecia possível. Nunca cheguei a lhe ver a cara a Beatriz. Não sê se é feia ou se é bonita, só sê que cheguei a apaixonar do seu espírito por causa do seu depoimento em Radio Visión Cristiana.
Também devo reconhecer que talvez David G. não sabia nada da minha carta e canção quando entrevisto a Beatriz, embora as suas perguntas me fazem pensar o contrário. O significado da palavra "procrikí" nunca o soube embora o procurei diligentemente. É provável que a misteriosa palavra que ouvi foi "Pracriti"  que em sánscrito significa
"Natureza ou a força ativa criadora feminina, ou é muito possível que a misteriosa palavra que ouvi foi "Procriti" o nome da primeira mulher que existiu de acordo ao livro sagrado indiano, o Rig Veda, e que em sánscrito significa Vida.

Ir arriba La Novia - Parte 4

Pensei que era uma prova de parte de Deus, um chamado. Como fazia com os seus profetas antigos, achei que me ia indicar de uma ou outra forma o que queria de mim. Tomei essa experiência como um chamado do céu, pois a um não lhe estão a ocorrer todos os dias essas coisas raras de ouvir vozes tão claras após escutar entre sonhos uma canção. Comecei a perguntar-me se era verdade isso que dizia a canção: que "tinha alguém, (uma mulher) que estava a esperar para me dar o amor que ia guardando".

Os homens e mulheres que crêem em Deus acham que Deus é amor. A união de Isaque e Rebeca, por exemplo, ocorreu com script Divino. A canção diz encontrar-se-ão pelo caminho" Eu o achei literal e espiritualmente pois a Bíblia diz que Jesucristo é "o caminho , a verdade e a vida" Portanto, pensei que esse alguém que falava a canção que ia encontrar pelo caminho ia ser uma mulher crente no evangelho.
Passavam nos dias, semanas e meses e eu vivia achando que em qualquer momento me ia encontrar com esse alguém que fala a canção; A todas as mulheres que gostava em de a rua as via como uma possível candidata. Estava rodeado de gente mas sentia-me espiritualmente só, com muitas perguntas me comendo a mente.

Perguntava-me qual era o motivo desse chamado. Então dei-me conta que a canção começa tocando a trombeta 6 vezes e que no livro de Apocalipse entre a sexta e sétima trombeta estão as duas testemunhas. Duas testemunhas que manifestar-se-iam no mundo antes da volta de Jesucristo que produzir-se-ia ao toque da sétima trombeta. Sabia que o mundo cristão acha que essas duas testemunhas são Enoque  e Elias, mas eu cheguei a pensar que não há melhor depoimento de amor de parte de Deus que juntar a duas pessoas desconhecidas, um homem e uma mulher, e assim dar depoimento dele, como criador da raça humana. Portanto, comecei a achar que eu era uma testemunha e que a mulher que fala a canção era a outra testemunha.

Teve uma mulher chamada Sarai que pensei que podia ser esse alguém que fala a canção, mas após inquirir um pouco soube que não era ela. Eu lhe tinha mostrado o meu interesse para ela achando que ela podia ser esse alguém que fala a canção.

Ela visitava uma mercearia onde eu trabalhava e que ficava em frente a em frente à igreja que ela visitava; Ou seja que a mercearia e a igreja estavam em frente a frente no caminho, na rua. Uma noite na mercearia ela me disse, já sabendo ela do meu interesse por ela: "Tu como que estás a procurar noiva, há muitas outras raparigas na igreja" Eu tinha 32 anos (Ano 1993). E se lembro bem acho que lhe disse que era nela que eu estava interessado. E ela me insinuou que talvez em uma próxima ocasião poderíamos seguir conversando. O cartão postal mais bela que eu jamais presenteie lha presenteei eu a Sarai. Essa postal era branca e com letras muito bela dizia: Shalom que em idioma hebreu significa Paz.
Algo interessante e misterioso é que a palavra
Shalom escrita nesse cartão ao a olhar de abaixo para acima se lia o meu nome de apodo: Tony.

O que fez com que eu me confundisse ao achar que Sarai era esse alguém que fala a canção foi que uma tarde ela foi à mercearia e procurando algumas mercadorias, na parte de acima dessas mercadorias tinha uma buzina e na equipa de música se escutava uma canção que dizia:

San Mateus 2:13

São João 19:38

Simba: uma mulher misteriosa


A solidão e a falta de informação faz com que um imagine coisas que podem ser verdadeiras ou falsas. Lembrança que quando estava nas ruas de Nova York cheguei a pensar que tinha algum secretismo na.......

Canção a Deus, à MÃE VIDA, antes de criar as estrelas.

NÃO SE REFERE À
VIRGEM DE GUADALUPE
SENÃO A UMA JANELA DA
NOITE.
E dizes: Que sabe Deus? Pode ele julgar
  através da escuridão??”

                        
Livro de Jó 22:13

“Ainda antes que tivesse dia EU ERA.”
Profeta Isaías 43:13
Canção Canção Canção